Legionária faz intercâmbio nas férias no Peru

Laís Cristina Florêncio, 16 anos, vai ao Peru e realiza sonho com dinheiro próprio de Menor Aprendiz

“Era um sonho fazer intercâmbio, impossível… Até o momento que comecei a trabalhar e guardar dinheiro”. Comenta Laís Cristina Florêncio, que com 16 anos já demonstra espírito protagonista e foi para o Peru nas férias de 2015. Alegre e cheia de sonhos, já idealiza sua próxima viagem, quer fazer AuPar na Europa (Programa de babás para famílias do exterior).

 O início do sonho

Laís, aos 14 anos já era esforçada, estudante de escola pública em Agudos, decidiu fazer diferente, prestou a prova da ETEC (Escola Técnica), de Bauru, e passou. E foi lá que sua vida mudou, começou o curso de espanhol gratuitamente pelo CEL (Centro de Estudo de Línguas) onde deu gás para sonhar.

Mas ao refletir, chegara a hora de começar a trabalhar e guardar dinheiro para poder fazer um intercâmbio para se aperfeiçoar no espanhol. Foi onde surgiu a Legião Mirim, onde se inscreveu, começou o “Curso Preparatório para o Primeiro Emprego”, se destacou e conseguiu seu primeiro emprego como Menor Aprendiz no Hospital, em Agudos. E a jornada rumo ao intercâmbio começou.

 A jornada intercambista

“Pesquisar é o mais importante antes de viajar. Ter o apoio dos pais e questionar a agente de viagem é essencial”. Explica Laís que foi ao Peru em Janeiro deste ano e que vem planejando há um ano. “Minha mãe adorou a ideia, mas meu pai ficou com pé atrás, mas quando percebeu que era meu sonho e tínhamos planejado tudo, ele aceitou. Fiz um pacotão de viagem com sete amigos do CEL (Centro de Estudo de Línguas) de Bauru. Investi pouco mais de R$ 7 mil reais, que guardei durante todo o trabalho. O mês mais cultural da minha vida, lá é muito grande e arquitetura é bem rica.” Comenta.

Para quem pensa que Laís foi apenas para se divertir com seus amigos, ela fez curso de espanhol na escola Amauta Spanish e voltou no nível avançado e com repertório gratificante de coletividade. “Fiquei em casa de família, e comigo tinha uma francesa, a comunicação é difícil, mas fenomenal, porque é quando você quer aprender ainda mais e conhecer o mundo inteiro.” Explana.

 O futuro

“Eu incentivo outros legionários a fazerem intercâmbio. É algo inesquecível, você volta com outra visão de mundo e tudo o que faz depois tem uma dimensão enorme do seu futuro, porque começa a pensar grande e a sonhar mais.” Revela Laís e quando questionada do futuro mais sonhos vem a tona: “Estou fazendo inglês agora, pretendo fazer psicologia na universidade e comecei também o cursinho pré-vestibular da Unesp. Quanto a próxima viagem, assim que surgir uma oportunidade, eu irei!”. Finaliza a protagonista Laís.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s