Legião Mirim de Agudos e o papel das empresas com o Menor Aprendiz

“Trabalhar de acordo com os valores da empresa é essencial para a evolução do Menor Aprendiz para o mercado de trabalho” revela Nelisa Carvalho Leme Ferro, supervisora do departamento de Recursos Humanos da PróMarket, de Agudos.

Para compreender o papel das empresas em relação ao desenvolvimento do Menor Aprendiz, a Legião Mirim de Agudos iniciou uma série de entrevistas com seus parceiros locais. “Queremos instigar no jovem que não é apenas um trabalho, é o início de uma jornada profissional e pessoal com seu futuro” comenta Nilza Cristina Alves, assistente social da Mirim, sobre o projeto.

A primeira empresa entrevistada foi a PróMarket, de Agudos, que está no mercado há mais de 16 anos com a missão de fornecer os melhores expositores em qualidade, design e eficiência promovendo uma rede de relacionamentos confiável e duradoura com seus clientes. Com mais de 100 funcionários, seu maior valor é o ‘Respeito ao Ser Humano’.

Desta forma oferece o programa Menor Aprendiz desde 2013, atendendo 6 adolescentes com alto impacto profissional e pessoal, é o que revela Nelisa Carvalho Leme Ferro, supervisora do departamento de Recursos Humanos, que está há mais de 5 anos na empresa: “Hoje a atuação do RH é estratégica, a diretoria tem essa visão de qualidade de vida, produtividade dos profissionais, desenvolvimento de pessoas e responsabilidade social”.

Segundo Nelisa, o objetivo da empresa é formar os menores aprendizes para o mercado de trabalho, mas a cobrança vai além da postura profissional “O adolescente é desenvolvido como um colaborador, mas também nos preocupamos com o desempenho escolar, então pedimos o boletim dele e com notas boas, pois será revertido para seu desempenho no trabalho”.

Qual o menor aprendiz que a PróMarket busca?

Comunicação, relacionamento, dinamismo, interesse em aprender e atitude de querer mais são alguns pontos que a PróMarket busca no Menor Aprendiz, além de um curso de qualificação profissional, que é muito avaliado quanto à perspectiva de visão do futuro.

“Não contratamos menores aprendizes por cota pela lei do Aprendiz, é um trabalho de valor, cultura organizacional, exemplos dos diretores, trabalho em equipe e responsabilidade de cada Líder do setor. A equipe veste a camisa, desenvolve e forma o adolescente para o mercado de trabalho. Trabalhamos pautados nos valores da empresa e o Menor Aprendiz precisa compreender e viver cada um diariamente em seu setor”. explana Nelisa.

A contratação

Após a entrevista de triagem na Legião Mirim, é feita uma bateria de testes psicológicos na PróMarket em uma avaliação e entrevista com a psicóloga, então recruta-se o Menor. Assim que ele entra na empresa, tem que estar de acordo com os ‘valores da empresa’. Ética e desenvolvimento pessoal e profissional são fundamentais.

A atuação dos menores são em 5 setores: Almoxarifado, Comercial, Tecnologia da Informação (TI), Compras e Planejamento e Controle de Produção (PCP). O acompanhamento é feito pelo responsável de cada setor e pelo próprio RH. “Respeitamos o ritmo do Menor Aprendiz. Porque é o primeiro emprego e o primeiro contato com o ambiente organizacional. Devemos respeitar, dar atenção a essa evolução, acompanhar e explicar detalhadamente as funções do dia-a-dia, porque trabalhamos com metas.” Complementa.

Evolução do Menor Aprendiz

“Quando surge uma oportunidade nos setores, o Menor Aprendiz tem a oportunidade de evoluir e a possibilidade de efetivação, mas depende muito do seu desempenho.” comenta a supervisora de RH: “Temos exemplos, como o Willian, o Igor, José, entre outros que tiveram a oportunidade de hoje estar em nosso quadro de colaboradores, porque demonstraram empenho em suas funções e o Líder (responsável pelo setor) enxergou esse potencial em cada um.”

A evolução profissional depende da educação, desta maneira a empresa incentiva o ‘buscar uma faculdade ou curso técnico’, o feedback é muito importante também para o menor evoluir: “Levar o feedback para o lado positivo e potencializar as melhorias que foram indicados é o caminho para a evolução na empresa”. finaliza.

Formação na Legião Mirim

A legião Mirim de Agudos foi a primeira entidade a encaminhar menores aprendizes na PróMarket e tem, também, parceria com  empresas locais, prezando por capacitar adolescentes de 14 a 17 anos com formação básica de rotinas administrativas, informática e postura profissional.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s